AF_Logotipo_Fundacao_1bi-07.png
caridade
Mensuração de impacto social

Isadora Bonetto, PlayKids (estagiária de produto) foi voluntária da 7ª edição  do Potencialize, programa de voluntariado do Grupo Movile que presta consultorias gratuitas em tecnologia e gestão para ONGs de todo o país. Abaixo eles contam como foi a experiência de serem voluntários por 1 mês do Instituto Miguel Fernandes Torres.

 

Quando conheci o programa, achei a ideia incrível e fiquei muito animada para iniciar o trabalho! O Potencialize dividiu os voluntários em grupos e fez o “match” com a ONG de acordo com as dores apresentadas por ela. Antes do primeiro contato, já recebemos uma contextualização sobre a ONG e os motivos de sua inscrição no programa. A nossa visão geral foi ainda mais aprimorada a partir da utilização do “Modelo C”, uma metodologia, sugerida pela Fundação 1Bi, que nos ajudou a ter uma maior visibilidade do propósito da ONG, além de todo o fluxo de negócio e capacidade organizacional.

 

Nas primeiras conversas, focamos totalmente em preencher o Modelo C, ouvir as integrantes da ONG e fazer questionamentos. Foram reuniões muito produtivas e cheias de trocas significativas! Nelas, conseguimos mapear os maiores problemas organizacionais da ONG, que, resumidamente, eram sobre a dificuldade de mensurar o impacto dos seus projetos sociais.

 

Através das trocas que realizamos com a ONG, definimos um plano de ação para conseguirmos atuar nas semanas seguintes, contando com o apoio das integrantes da ONG, que estavam sempre dispostas a responder nossas dúvidas e a refletir conosco. Decidimos fazer uma lista de indicadores que seriam importantes para a ONG e, a partir disso, calculamos alguns indicadores com os dados já existentes e pensamos em maneiras de coletar outras informações necessárias, levando em consideração todos os processos existentes dentro da Organização.

 

Assim, realizamos ajustes em documentos já utilizados pela ONG, como a ficha de matrícula e a lista de espera, e criamos outros dois: ficha de rematrícula e ficha de saída. Com esses documentos, criados a partir de ferramentas online, conseguimos implementar perguntas direcionadas e coletar informações relevantes para o cálculo de indicadores e, consequentemente, para a avaliação de desempenho da ONG. Além disso, foi possível otimizar a coleta de dados pela Organização, que utilizava cadernos para a coleta de dados, dificultando sua manutenção e posterior utilização.

 

A Organização Social recebeu a solução de uma maneira muito positiva e se mostrou muito

agradecida pela participação no projeto. Os documentos desenvolvidos já foram implementados pela ONG no dia seguinte em que os entregamos e já estão facilitando a organização e a mensuração do impacto da Organização!

 

A participação no Potencialize foi uma experiência sensacional e muito gratificante, na qual foi possível sentir o impacto do projeto na ONG, além de desenvolver e exercer habilidades muito importantes no nosso dia a dia: Comunicação, cooperação, análise crítica, entre muitas outras!